terça-feira, julho 04, 2006

Assembleia Municipal: o caso

Excertos da minha intervenção em Assembleia Municipal:
"Tenho o maior apreço e consideração pelo actual Presidente da Assembleia Municipal. Participámos já em várias iniciativas juntos e somos, inclusivé, os dois, os representantes desta bancada (PSD) e deste órgão na Assembleia Metropolitana de Leiria, companhia e parceria que muito prezo e respeito.
Este é um ponto que pretendo que fique bem assente.(no sentido de que não eram questões pessoais que estavam ali em causa) (...)
Agora, o busílis da questão prende-se com a instituição que todos, eleitos locais nos diversos órgãos autárquicos, temos obrigação de defender e preservar. Numa instituição, seja ela qual for, o órgão executivo e o órgão deliberativo devem estar em sintonia. Os mais altos representantes destes órgãos, numa instituição, devem basear a sua conduta com base na solidariedade e até mesmo, direi, numa certa cumplicidade que deve preexistir. (...)
Sendo assim e sendo inequívoco que houve uma clara quebra da solidariedade política, a minha posição é favorável à proposta apresentada, mas o meu voto não será contra ninguém mas sim a favor da estabilidade funcional e organizacional que considero ser um pilar fundamental do desenvolvimento deste Município."
Como é do conhecimento generalizado, a proposta não foi aprovada, tendo sido pena o envolvimento pessoal de certas pessoas e o aproveitamento feito de questões pessoais para desviar a atenção e desvirtuar a questão de fundo.
Na Assembleia Municipal não estavam em causa pessoas mas sim princípios como o da lealdade, solidariedade ou confiança que eu espero que se mantenham firmes no futuro, a bem do desenvolvimento do nosso município.

4 comentários:

Anónimo disse...

Mas pergunto:
O Dr. Luis Garcia disse a verdade sobre o Futuro Centro Saúde, não disse?

Pedrito de Pombal disse...

Aí está o cerne da questão. A verdade é que a Câmara Municipal tem feito esforços e diligências que viabilizem a construção de um novo Centyro de Saúde e é vontade do executivo que o edificio seja uma realidade. Em Janeiro 1999 a Administração Regional de Saude enviou um oficio À CMP reconhecendo a necesidade de ampliação do Hospital, projectando-se assim a construção de um novo Centro de Saúdse noutro local. Nesse mesmo mês apontou um local que reúne as condições solicitadas e solicitando apoio ao Minsitério para obtenção da declaração de utilidade pública necessária. No mês seguinte, os técnicos da ARS visitaram na companhia do Dr. João Coucelo (à altura Vereador) 3 locais alternativos tendo optado pelo local indicado pela autarquia. Em 2002, 2003 e 2004 são inscritas em PIDDAC verbas para a construção do Centro de Saúde. Em 2003 Sub-região de Saúde informa o executivo que o programa funcional do Centro de Saúde estava elaborado e a CMP responde disponibilizando os terrenos em causa e referindo que não haveria impedimento para que se iniciasse o projecto de construção do novo Centro de Saúde. Em Maio de 2003 o coordenador da Sub-Região de Saúde de Leiria oficia a CMP manifestando o maior apreço pelos esforços desenvolvidos pela autarquia, tendo em vista a disponibilização da área para construção do novo Centro de Saúde. Em 2004 a CMP e a Assembleia Municipal aprovaram as medidas preventivas de salvaguarda da zona delimitada para implementação do Centro de Saúde, devidamente publicadas em DR...entre outras diligências e reuniões realizadas... Pelo exposto parece-me que a haver falta de vontade política não será da CMP que considera este processo de extrema importância para o Concelho...

Anónimo disse...

Já vi que tás mesmo numa de PIDE... Fica-te mal.

Pedrito de Pombal disse...

Não estou numa de PIDE já que todos são livres de visitarem este espaço e de aqui expressarem a sua opinião (se assim o entenderem). Relativamente aos teus comentários, serão sempre bem-vindos. Agora, não sei se tens alguma coisa contra mim ou se será só relativamente às minhas opiniões, mas estás na liberdade de discordar e até empregares a linguagem que quiseres, agora não me parece justo vires a "minha" casa dizer o que dizes com a cara tapada. Este site não é anónimo... não me escondo por trás de pseudónimos ou do anonimato para dizer aquilo que penso...isso sim era na altura que fazes referência...e não me parece, para te ser sincero, que demonstre grande carácter...